MAR

MAR

09 agosto, 2017

Filme sobre Al Berto apaga imagem de poeta maldito


Relação amorosa entre o poeta e o irmão do realizador, nos anos 70, cruza-se com a história de um grupo de jovens esclarecidos de Sines, deslumbrados com a liberdade. Estreia a 14 de setembro.



rsz_alberto051 (1)




O primeiro filme biográfico sobre Al Berto não conta a história de vida do poeta. Não por inteiro. A película realizada por Vicente Alves do Ó centra-se apenas no período de 1975 a 1978, depois de Al Berto regressar do exílio em Bruxelas e se instalar em Sines. Na vila da costa alentejana onde tinha crescido, vive naqueles anos uma relação amorosa que a comunidade censura. É este um dos temas principais do filme.

Intitulado “Al Berto”, tem estreia agendada para 14 de setembro nas salas portuguesas. A produtora, Ukbar Filmes, ainda não organizou sessões de visionamento para a imprensa, mas, em conversa com o Observador, Vicente Alves do Ó adiantou o conteúdo da obra.
Notícia completa em Notícias de Sines 



Al Berto (trailer) por Vicente Alves do Ó


Publicado a 08/08/2017
Verão de 1975: depois de uns anos em Bruxelas, Alberto Raposo Pidwell Tavares regressa a Sines e instala-se no palácio da família, onde ensaia uma vida de comunidade. Encontra João Maria e apaixonam-se. Abre uma livraria na vila. Mas a gente da terra não estava preparada para tanta liberdade.

Al Berto​, brevemente nos cinemas!

08 agosto, 2017

Grandes Esperanças de Charles Dickens



Comprei este livro por volta de 79/80. Deve ter sido dos primeiros livros que comprei em Portugal, como sócia do Círculo de Leitores (está catalogado com o n.º 60). Tem capa dura, vermelha com letras douradas. Fui adiando a sua leitura até que me esqueci dele. Para dar resposta a um dos desafios de leitura que estou a cumprir, tinha de escolher um livro cujo título iniciasse com a letra do meu nome. Grandes Esperanças responde a essa condição, então, optei por lê-lo e em boa hora o fiz porque considero que é um romance avassalador.

Pip, a personagem principal, dialoga, através das suas memórias, com o leitor de uma forma sublime, e convoca-o a tomar conhecimento da sua história desde a infância até à vida de adulto. Pip é rígida e “convenientemente” educado pela sua irmã e pelo seu cunhado num lar humilde. Mais tarde, Pip herda inesperadamente uma fortuna e este facto vai provocar uma reviravolta quer na sua vida social quer na sua personalidade. Abandona a sua terra natal, a sua família e amigos e vai viver para Londres, passando a ser tratado por Senhor Pip.

Ao longo da narração, o leitor encontra-se dividido entre a sinceridade da personagem e a sua imoralidade ao afastar-se dos seus por ter vergonha da sua origem. Mas é nesta contradição da personalidade de Pip que vamos acompanhando todo o processo de construção da sua própria identidade, pela forma como reage perante situações inesperadas de violência, e de intriga, mas sobretudo perante as relações de amizade e de amor. No final, assistimos ao arrependimento e à busca pela redenção de Pip.


24 julho, 2017

Rebeldia de Cristina de Carvalho



Leninha, a protagonista desta história, miúda da província recusa-se a seguir o que a vida lhe vai impondo. Mas as opções que toma nunca a satisfazem e então vive constantemente em contradições, em indecisões e nada bate certo.
A escrita fluída e mantém-nos presos ao percurso desta personagem.



16 julho, 2017

Até que o Amor me Mate de Maria João Lopo de Carvalho



Neste livro, temos a vida e obra do nosso grande poeta, Luís de Camões. São sete as vozes femininas e apaixonadas que nos narram a sua vida, os seus amores, desamores, desavenças e nos transcrevem versos quer das Rimas quer da Epopeia. Simultaneamente, dão-nos a conhecer o reinado de D. Sebastião, o seu desejo de combater no norte de África, a hipocrisia da Corte, e a inveja que grassava em relação ao engenho e arte de Camões.



27 junho, 2017

A Mancha Humana de Philip Roth



Trata-se de um livro notável. Philip Roth escreve sobre as contradições existentes na América dos anos 90. Temos questões como o racismo, o amor, os judeus, o sexo na terceira idade, o politicamente correto, a guerra do Vietname, entre outros. Mas é sobretudo o tema da liberdade e o preço que se paga para se construir uma identidade própria, o eixo principal.
A Mancha Humana agarra o leitor pela descrição emocional de cada uma das personagens presentes. Todas se interligam e acabam por explicar a essência da personalidade de Coleman Silk.




13 junho, 2017

Al Berto 20 anos de saudades

                                                                  (Foto retirada da net)
2

será feita de aves a primeira sensação da manhã
ser-nos-ão concedidos o dom do voo e do sonho permanente
juntos descobriremos a fonte do nocturno bosque
e a sabedoria do estritamente necessário
despojar-nos-emos dos corpos
dos objectos acumulados na memória

do sonho e do ouro utópico chegará a metamorfose
o tempo será rigorosamente prolongado a cada enxertia dos pomares
da mesma árvore derramar-se-ão frutos diferentes
quando os dias se tornarem mais nítidos


o regresso é demorado
avança manhã adiante
com o crescimento das mãos e da sageza

Al Berto, O Medo

12 junho, 2017

Materiais para Confecção de um Espanador de Tristezas de Ondjaki




Ondjaki brinca com as palavras num universo repleto de pequenos seres como a lesma, a borboleta, a aranha, ... e em Luanda partilha as suas palavras, a sua poesia com outros grandes da música e das letras, como por exemplo Elis Regina, Rodrigo leão, Luandino Vieira, entre outros.