MAR

MAR

28 fevereiro, 2009

Les victoires de la musique - 2009



Date et lieu : samedi 28 février 2009 à 20h35 au Zénith de Paris.
Présentation : Nagui
Retransmission : en direct sur France 2 et sur France Inter (en stéréo).

27 fevereiro, 2009

Álvaro Siza Vieira recebe RIBA


Siza Vieira recebeu, ontem, em Londres, a Medalha de Ouro Real de 2009, do Instituto Real dos Arquitectos Britânicos(RIBA),para premiar o conjunto da sua obra.

A medalha foi entregue pela própria rainha Isabel II.
O Prémio RIBA é considerado o maior galardão da arquitectura britânica e um dos mais representativos a nível mundial.

Mais:
aqui

Ruy Belo (1933-1978)


Ruy de Moura Belo, poeta e ensaísta, nasceu em Rio Maior a 27 de Fevereiro de 1933 e morreu em Queluz a 8 de Agosto de 1978.

Frequentou o liceu de Santarém e cursou Direito, na Universidade de Coimbra e depois na Universidade de Lisboa, onde se diplomou em 1956. Ainda neste ano, partiu para Roma onde se doutorou em Direito Canónico na Universidade de S. Tomás de Aquino com uma tese intitulada «Ficção Literária e Censura Eclesiástica».

Em Lisboa, viria a frequentar também a Faculdade de Letras, terminando em 1967 a licenciatura em Filologia Românica. Além de actividade no domínio editorial, Ruy Belo foi também professor.

Nome de destaque na poesia portuguesa contemporânea, exerceu igualmente intensa actividade de ensaísta e crítico literário.


Obra poética :

Aquele Grande Rio Eufrates (1961),
O Problema da Habitação (1962),
Boca Bilingue (1966,
Homem de Palavras(s)(1969),
País Possível (1973, antologia),
Transporte no Tempo (1973),
A Margem da Alegria (1974),
Toda a Terra (1976),
Despeço-me da Terra da Alegria (1977).

A Obra Poética de Ruy Belo encontra-se reunida em dois volumes publicados pela Editorial Presença, com organização e comentários de Joaquim Manuel Magalhães.
Um volume único com toda a obra poética intitulado Todos os Poemas, foi mais tarde editado pelo Círculo de Leitores (2000) e pela Assírio & Alvim (2001)

_______________________
Ah, poder ser tu, sendo eu!
Ei-lo que avança
De costas resguardadas pela minha esperança.
Não sei quem é. Leva consigo,
Além de sob o braço o jornal,
A sedução de ser, seja quem for,
Aquele que não sou.
E vai não sei onde
Visitar não sei quem
Sinto saudades de alguém
Lido ou sonhado por mim
Em sítios onde nunca estive.

Ruy Belo

25 fevereiro, 2009

Cesário Verde (1855-1886)


A 25 de Fevereiro de 1855 nasce José Joaquim CESÁRIO VERDE

Morto prematuramente, foi curta a obra que nos deixou.
Postumamente os seus poemas foram reunidos por Silva Pinto na obra "O Livro de Cesário Verde’"

Manias!

O mundo é velha cena ensanguentada,
Coberta de remendos, picaresca;
A vida é chula farsa assobiada,
Ou selvagem tragédia romanesca.

Eu sei um bom rapaz, -- hoje uma ossada, --
Que amava certa dama pedantesca,
Perversíssima, esquálida e chagada,
Mas cheia de jactância quixotesca.

Aos domingos a deia já rugosa,
Concedia-lhe o braço, com preguiça,
E o dengue, em atitude receosa,

Na sujeição canina mais submissa,
Levava na tremente mão nervosa,
O livro com que a amante ia ouvir missa!

Publicado no Diário da Tarde (Porto), 23 de Janeiro de 1874.

23 fevereiro, 2009

Leilão Yves Saint Laurent - Pierre Bergé no Grand Palais


A colecção privada de Yves Saint Laurent et de Pierre Bergé está em leilão, durante 3 dias , no Grand Palais em Paris. O conjunto é constituído de 733 lotes - objectos de arte, peças de ourivesaria, esculturas, pinturas ...
O produto da venda reverte para a Fundação Pierre Bergé-Yves Saint Laurent e destina-se à criação de uma associação de luta contra a sida.

Como curiosidade: 150 pessoas trabalharam, dia e noite, durante 4 dias para realização do leilão nestes 3 dias; 100 linhas disponíveis de telefone; 1000 lugares sentados; o catáloga pesa 10 Kg e apresenta 1 800 páginas numa edição de 6000 exemplares a 200 € cada.

22 fevereiro, 2009

Portuguesa no Ballet Clássico da Manchúria

A portuguesa Brígida Pereira Neves, de 24 anos e natural de Cascais, é a única bailarina ocidental a integrar uma companhia chinesa, o Ballet Clássico da Manchúria. Ontem à noite, actou pela primeira vez em Portugal como bailarina profissional.

Brígida entrou em Dezembro de 2007 para a companhia de Ballet Clássico da Manchúria, da cidade chinesa de Shenyang, que actuou ontem em Vila Real.

O Ballet Clássico da Manchúria ou Liaoning, uma das mais importantes companhias de ballet da China, levou "O Último Imperador" a Trás-os-Montes, naquele que foi um espectáculo único em Portugal.

Notícia completa: aqui no Público

"O ÚLTIMO IMPERADOR"
Ballet Clássico da Manchúria (China)

Varatojo / iN-Separáveis

Videoclip de pintura contemporânea - Exposição iN-Separáveis em Óbidos por Varatojo

Teatro O Bando apresenta "A Noite" de Al Berto



O Teatro o bando estreia dia 12 de Março , «A NOITE», a partir de «Apresentação da Noite» e outros textos de AL BERTO.


Um espectáculo com Dramaturgia, Encenação e Espaço Cénico de JOÃO BRITES, que estará em cena até dia 5 de Abril na Sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II, e de 16 a 19 de Abril aqui no Teatro o bando, em Palmela.
Desenvolvido em co-produção com o Teatro Nacional D. Maria II e em parceria com a Câmara Municipal de Sines, o espectáculo A NOITE conta com a interpretação de ANA LÚCIA PALMINHA e PEDRO GIL, os quais traçam uma série de jogos, de ornamentos inúteis, de tentativas de adiar a sua ausência – porque talvez a vida seja a distracção antes da morte, porque “a noite cerca a mão inteligente do homem que possui uma cabeça transparente. […] depois o homem abre a mão, uma laranja surge, esvoaça.”

Notícia retirada de Rostos.pt

21 fevereiro, 2009

Yaël Naïm - Toxic e New Soul



Yaël Naïm nasceu em Paris e foi criada em Israel. Ganhou destaque com a sua música 'New Soul' lançada em Fevereiro de 2008. Numa mistura de inglês, francês e hebraico, ela faz uma música excelente. É também ela que escreve a maioria das suas músicas.

Site oficial: http://www.yaelweb.com/

20 fevereiro, 2009

18 fevereiro, 2009

Há dias assim ...

Ah, onde estou ou onde passo, ou onde não estou nem passo,
A banalidade devorante das caras de toda a gente!
Ah, a angústia insuportável de [haver] gente!
O cansaço inconvertível de ver e ouvir!

(Murmúrio outrora de regatos próprios, de arvoredo meu).

Queria vomitar o que vi, só da náusea de o ter visto,
Estômago da alma alvorotado de eu ser...

Álvaro de Campos

______________

Sim, é claro,
O Universo é negro, sobretudo de noite.
Mas eu sou como toda a gente,
Não tenha eu dores de dentes nem calos e as outras dores passam.
Com as outras dores fazem-se versos.
Com as que doem, grita-se.

A constituição íntima da poesia
Ajuda muito ...
(Como analgésico serve para as dores da alma, que são fracas...)
Deixem-me dormir.

Álvaro de Campos

14 fevereiro, 2009

Cesária Évora




A cantora cabo-verdiana Cesária Évora recebeu em Paris a Ordem de Cavaleiro da Legião de Honra, pelas mãos da ministra da Cultura, Christine Albanel.A “diva dos pés descalços” foi condecorada em 2007 pelo então Presidente da República, Jacques Chirac, mas só agora recebeu a insígnia.

Niki de Saint Phalle: Joie de Vivre


De 24-01-2009 a 24-05-2009, no Fórum Eugénio de Almeida, em Évora , pode ser visto um conjunto de 13 esculturas e 30 serigrafias de Niki de Saint Phalle (1930-2002), um nome emblemático do Pop Art e do Novo Realismo. A artista francesa foi escultora, pintora, arquitecta, modelo fotográfico, actriz, teatróloga, cenógrafa, estilista e designer.

Fez parte do grupo dos novos realistas, criado em França na década de 60 do séc. XX, e foi, segundo a crítica especializada, a intermediária entre os movimentos avant garde americano e francês.

A exposição está dividida em 3 núcleos: Love / Amor; Tarot Garden /Jardim Tarot e California Diary / Diário da Califórnia e nasce de uma parceria entre a Fundação Eugénio de Almeida e a Niki Charitable Art Foundation, sediada na Califórnia. A exposição é comissariada por Stefano Cecchetto, curador internacional, em colaboração com Bloum Cardenas, neta da artista.

"Nesta exposição inédita mostram-se esculturas e gravuras de um dos mais emblemáticos nomes da Pop Art e do Nouveau Réalisme. Alegria, vigor e uma energia quase telúrica emanam destas obras como uma respiração. São peças vivas, que exaltam o Amor, a Liberdade e a Mulher. Que falam das transformações interiorese dos labirintos do inconsciente. E também do bem e do mal, do riso, da ternura, do medo… O universo de Niki de Saint Phalle, construído a partir das suas paixões e inquietações, é feito de linhas e formas sinuosas, iluminado por cores explosivas e transbordante de humor."

La Bohème no S. Carlos - Lisboa


A ópera La Bohème de Puccini, está de volta ao Teatro Nacional S. Carlos. Com a participação do Coro do São Carlos e da Orquestra Sinfónica Portuguesa, terá nove récitas até 22 de Fevereiro.

Alessandro Liberatore (tenor), Ausrine Stundyte (soprano) Luís Ledesma (barítono), Hee-Do An (baixo), Luís Rodrigues (barítono) e Chelsey Schill (soprano) são alguns dos nomes que integram o elenco.
La Bohème, em quatro actos, é uma das óperas mais representadas nos palcos líricos de todo o mundo e teve a sua estreia absoluta em Turim a 1 de Fevereiro de 1896.

14 de Fevereiro

Cartier Bresson

13 fevereiro, 2009

Fotojornalismo Word Press - edição 2008


O prémio da melhor foto do ano, na 52ª edição da Word Press, foi para o americano Anthony Suau (Estados-Unidos-1956). A imagem mostra um policial fazendo uma inspecção numa casa abandonada de Cleveland, no Ohio. A foto foi publicada em Março de 2008 pela revista Time.
O World Press Photo é considerado um dos mais importantes prémios de reconhecimento do trabalho dos repórteres fotográficos em todo o mundo.Todos os anos elege a melhor fotografia como o melhor trabalho na área do fotojornalismo.
Segue-se, como sempre, a publicação de um livro com as fotografias vencedoras e uma exposição que levará essas imagens a todo o Mundo. Este ano, a exposição inaugural terá lugar em Amesterdão a 4 de Maio e depois viajará a mais de 100 cidades, em 50 países.
A cerimónia de entrega dos prémios está marcada para 2 de Maio, em Amesterdão.

12 fevereiro, 2009

Gastão Cruz - Prémio Literário Casino da Póvoa

Gastão Cruz é o vencedor do Prémio Literário Casino da Póvoa. A Moeda do Tempo, livro lançado em 2006 pela Assírio e Alvim,
notícia completa: correntes d'escritas

Relatório em Forma Fechada

Os estragos da noite foram vastos,
inversos ao pulsar da primavera:
há tempo em que se luta pelos gastos
rastos da vida e o tempo novo gera

desilusão somente, esse viscoso
correr da insónia como se já água
as lágrimas não fossem e no fosso
há pouco aberto qualquer outra água

de natureza opaca suspendesse
a sua interminável queda; voltas
por fim à noite espessa que já tece
a madrugada com as linhas soltas

da minha vida, versos que transformam
em realidade as sílabas que os formam

A Moeda do Tempo Assírio & Alvim (2006)

Giorgio de Chirico (1888-1978)




L'énigme du jour II


O Museu de Arte Moderna de Paris consagra uma exposição retrospectiva a Giorgio de Chirico, de 13 de fevereiro a 24 de Maio.

170 pinturas, esculturas, obras gráficas e uma selecção de arquivos mostram o percurso do artits de 1909 a 1975.

Giorgio de Chirico instala-se, em 1911, em Paris. fascina desde logo, Apollinaire que o introduz no seu círculo de amigos - Picasso, Derain, Max Jacob, Braque, Picabia, etc.


Foto : Collection Museu de Arte Contemporanea da Universidade de Sao Paulo, Brésil - Adgp

10 fevereiro, 2009

Correntes d'Escritas - dez anos


Começa amanhã na Póvoa a décima edição de Correntes D'Escritas.
120 escritores de 15 países, reúnem-se para falar de literatura, no maior encontro de autores de expressão ibérica.

09 fevereiro, 2009

Exposição sobre Charles Darwin na Gulbenkian


A Fundação Calouste Gulbenkian inaugura no dia 12 de Fevereiro a exposição A Evolução de Darwin. Esta está patente até 24 de Maio.


Nesta data comemora-se o bicentenário do nascimento de Darwin, e os 150 anos da publicação do livro A Origem das Espécies , obra fundadora da teoria da evolução.

08 fevereiro, 2009

Da Literatura: LER OS OUTROS

Da Literatura: LER OS OUTROS

Ángel Campos (1957- 25/11/ 2008)

O poeta Ángel Campos, recentemente falecido, é homenageado, este mês, na Biblioteca de Badajoz.
Para além dos vários livros de que é autor,Ángel Campos (O poeta que amava Portugal) foi director da revista "Espacio escrito", co-editor de "Hablar de poesía" e traductor de poetas portugueses como Fernando Pessoa, António Ramos, Carlos de Oliveira, Eugénio de Andrade, Al Berto e Sophia de Mello Breyner.
para saber mais: ler aqui e aqui


OBRAS
POESÍA

Materia del olvido (1986).
La ciudad blanca (1988).
Caligrafías (1989). En colaboración con el pintor Javier Fernández de Molina.
Siquiera este refugio (1993).
Como el color azul de las vocales (1993).
De Ángela (1994).
La voz en espiral (1998).
El cielo casi (1999).
El cielo sobre Berlín (1999). Con serigrafías de Luis Costillo
Jola (2004). Edición bilingüe, con traducción al portugués de Ruy Ventura y fotografías de Antonio Covarsí.
La semilla en la nieve (2004).

TRADUÇÃO
Fernando Pessoa, Odas/Odes de Ricardo Reis ( 1980).
Antonio Ramos Rosa, Ciclo del caballo (1985).
Mario Neves, La Matanza de Badajoz (1986).
Carlos de Oliveira, Micropaisaje (1987).
Fernando Pessoa, El marinero ; En la floresta del enajenamiento (1988).
Eugénio de Andrade, El otro nombre de la tierra (1989).
Antonio Ramos Rosa, Tres lecciones materiales (1990).
Adolfo A. Ruy de Moura Belo, País posible (1991).
Al Berto, Una existencia de papel (1992).
José Saramago, El año de 1993 (1996).
Mário de Sá-Carneiro, La confesión de Lucio (1996).
Fernando Pessoa, Odas de Ricardo Reis (1998).
Fernando Pessoa, Poesías completas de Alberto Caeiro (1997).
Fernando Pessoa, Odas de Ricardo Reis (1999).
Eugénio de Andrade, La sal de la lengua (1999).
Fernando Pessoa, Un corazón de nadie : antología poética (1913-1935) (2001 y 2004).
Eugénio de Andrade, Todo el oro del día (2004).
Eugénio de Andrade, Materia solar y otros libros : obra selecta (1980-2002) (2004).
Sofia de Melo Breyner Andresen, Nocturno mediodía : antología poética (1944-2001) (2004).

ANTOLOGIAS
Junto a Álvaro Valverde editó Abierto al aire. Antología consultada poetas extremeños (1971-1984) (1985).
Es el responsable de Los nombres del mar. Poesía portuguesa 1974-1984. (1985)

07 fevereiro, 2009

Maria João Pires, em Paris - Salle Pleyel


Um ano depois do concerto, em Londres, Maria João Pires e John Eliot Gardiner voltam a estar juntos, desta vez na Sala Pleyel, em Paris, dia 9, para a execução de um programa centrado em Beethoven.

Com a Orquestra Sinfónica de Londres, regida pelo maestro inglês, a pianista portuguesa interpretará o Concerto para piano n.º 3 do compositor alemão.
O programa completa-se com a Abertura Konig Stephan (Rei Estêvão), e a Quinta Sinfonia.

Francis Bacon (1909 Dublin - Madrid 1992)




Francis Bacon no Museo del Prado, em Madrid, entre 3 de Fevereiro e 19 de Abril.

Recém-chegadas de Londres, cerca de 70 obras estão expostas no principal museu da capital espanhola para prestar homenagem ao seu criador no centenário do seu nascimento.
A mostra, organizada pela Tate Britain e pelo Metropolitan Museum of Art, com a colaboração do Prado, reúne muitas das suas obras fundamentais. Entre elas, Crucifixion e Portrait of Pope Innocent XX. Fancis Bacon esteve várias vezes em Madrid antes de morrer, falecendo na capital espanhola em abril de 1992, aos 82 anos, vítima de uma crise cardíaca.
Segundo Manuela Mena, curadora da exposição, Bacon tinha o costume de frequentar o Prado, pedindo que "abrissem as portas nos dias em que o museu estava fechado para poder estudar as obras", principalmente dos grandes mestres espanhóis Francisco de Goya e Diego Velázquez.

Ele morou em Londres, Berlim e Paris. Ele começou sua carreira pintando em torno de 1928. Seu trabalho faz com que a mais intensa desde 1945. Bacon obras até o final dos anos 60 meados dos anos 70, representam um ponto de viragem na sua carreira. Nesta data Bacon gozava grande prestígio internacional, especialmente após a monografia que dedicou o Grand Palais em 1971

04 fevereiro, 2009

Jacques Prévert (04-02-1900 / 11-04-1977)


JACQUES PRÉVERT nasceu em Neuilly-sur-Seine, num meio modesto. Entre outros ofícios,foi poeta, argumentista (de películas dirigidas por Jean Renoir e Marcel Carné, entre outros), letrista (de canções interpretadas por artistas como Juliette Gréco ou Yves Montand), tendo-se popularizado nestas duas artes ainda antes de ser conhecido como poeta.


Pour faire le portrait d'un oiseau

Peindre d'abord une cage
avec une porte ouverte
peindre ensuite
quelque chose de joli
quelque chose de simple
quelque chose de beau
quelque chose d'utile
pour l'oiseau
placer ensuite la toile contre un arbre
dans un jardin
dans un bois
ou dans une forêt
se cacher derrière l'arbre
sans rien dire
sans bouger ...
Parfois l'oiseau arrive vite
mais il peut aussi bien mettre de longues années
avant de se décider
Ne pas se décourager
attendre
attendre s'il le faut pendant des années
la vitesse ou la lenteur de l'arrivée de l'oiseau
n'ayant aucun rapport
avec la réussite du tableau
Quand l'oiseau arrive
s'il arrive
observer le plus profond silence
attendre que l'oiseau entre dans la cage
et quand il est entré
fermer doucement la porte avec le pinceau
puis effacer un à un tous les barreaux
en ayant soin de ne toucher
aucune des plumes de l'oiseau
Faire ensuite le portrait de l'arbre
en choisissant la plus belle de ses branches
pour l'oiseau
peindre aussi le vert feuillage
et la fraîcheur du vent
la poussière du soleil
et le bruit des bêtes de l'herbe dans la chaleur de l'été
et puis attendre que l'oiseau se décide à chanter
Si l'oiseau ne chante pas
c'est mauvais signe
signe que le tableau est mauvais
mais s'il chante c'est bon signe
signe que vous pouvez signer
Alors vous arrachez tout doucement
une des plumes de l'oiseau
et vous écrivez votre nom dans un coin du tableau.

02 fevereiro, 2009

Feira de Livros - fim de edição


Está a decorrer a VII Feira de Livros em fim de edição,

na Estação do Oriente

Lisboa


Diariamente, das 9 às 22 Horas estarão disponíveis milhares de títulos de diferentes géneros a preços muito reduzidos.

01 fevereiro, 2009

Câmara Clara com nova imagem

O Câmara Clara regressa hoje à RTP2 com imagem renovada. Paula Moura Pinheiro e os seus convidados, José Fernandes Fafe (poeta e ensaísta cubano) e Alexandra Barahona de Brito (investigadora em assuntos da América Latina), vão conversar sobre A Nova América Latina.