MAR

MAR

18 janeiro, 2013

Maria do Rosário Pedreira vence Prémio Inês de Castro 2012





Maria do Rosário Pedreira vence o Prémio Literário Fundação Inês de Castro 2012, pelo livro “Poesia reunida”, publicado em setembro passado.
 
 A obra “Poesia Reunida”, publicada pela Quetzal, integra as obras de Maria do Rosário Pedreira, “A Casa e o Cheiro dos Livros” (1996), “O Canto do Vento nos Ciprestes” (2001) e “Nenhum Nome Depois” (2004) e o inédito “A Ideia do Fim”.
 
 
Maria do Rosário Pedreira nasceu em Lisboa, em 1959. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas, na variante de Estudos Franceses e Ingleses, pela Universidade Clássica de Lisboa (1981). Coordenou os serviços da Editora Gradiva, foi diretora de publicações da Sociedade Portugal-Frankfurt/97 e editou os catálogos das exposições temáticas da Expo'98, entre outros. Em 1998, tornou-se editora da publicação Temas e Debates.
 
__________
 
O verão deixa-me os olhos mais lentos sobre os livros
O verão deixa-me os olhos mais lentos sobre os livros.
As tardes vão-se repetindo no terraço, onde as palavras
são pequenos lugares de memória. Estou divorciada dos
outros pelo tempo destas entrelinhas - longe de casa,
tenho sonhos que não conto a ninguém, viro devagar

a primeira página: em fevereiro, eles ainda faziam amor
à sexta-feira. De manhã, ela torrava pão e espremia
laranjas numa cozinha fria. Havia mais toalhas para lavar
ao domingo, cabelos curtos colados teimosamente ao espelho.
Às vezes, chovia e ambos liam o jornal, dentro do carro,
antes de se despedirem. As vezes, repartiam sofregamente
a infância, postais antigos, o silêncio - nada

aconteceu entretanto. Regresso, pois, à primeira linha,
à verdade que remexe entre as minhas mãos. Talvez os olhos
estivessem apenas desatentos sobre o livro; talvez as histórias
se repitam mesmo, como as tardes passadas no terraço, longe
de casa. Aqui tenho sonhos que não conto a ninguém.



Maria do Rosário Pedreira in A Casa e o Cheiro dos Livros

Sem comentários: