MAR

MAR

21 março, 2012

poemas de Safo e de Anacreonte


A grande poetisa nasceu na ilha de Lesbos por volta do VII século a.C.,  deixou  nove volumes dedicados à poesia lírica que foram reunidos posteriormente na biblioteca de Alexandria.

Da beleza (fr. 16 PLF)


Uns dizem que é uma hoste de cavalaria, outros de infantaria;
outros dizem ser uma frota de naus, na terra negra,
a coisa mais bela: mas eu digo ser aquilo
que se ama.

Muito fácil é tornar isto compreensível
a toda e qualquer pessoa: ela que de longe
à raça humana sobrelevava em beleza, Helena,
o nobre marido

deixou e foi a navegar até Tróia.
Nem da filha nem dos pais amados
quis de todo saber, mas arrastou-a…



… agora de Anactória me lembrei,
embora ela esteja ausente:

eu quereria antes ver o seu amoroso andar
e o brilho refulgente do seu rosto
do que ver os carros e a infantaria dos Lídios
com suas armas.

Safo, in Poesia Grega de Álcman a Teócrito, tradução de Frederico Lourenço

_________________

 
                                                  Busto romano de Anacreonte - Louvre


Poeta lírico grego nascido em Teos ( ~ 572 - 488 a. C.) , na Jônia, Ásia Menor, um dos mais importantes no dialeto jônico



Hino a Dioníso (fr. 357 PMG)

Soberano, com quem o Amor subjugador
e as ninfas de olhos azuis
 
e a purpúrea Afrodite,
brincam, quando estás 
nos altos píncaros  das montanhas! 
Suplico-te; e tu de espírito compassivo
vem até mim, par ouvires
a minha grata prece.
Sê bom conselheiro de Cleobulo,
para que o meu amor,
ó Dioniso,ele aceite. 

Anacreonte, idem

Sem comentários: