MAR

MAR

08 junho, 2009

Leite Derramado de Chico Buarque

Chico Buarque publica, em Portugal, um novo romance. O livro, editado pela D. Quixote chegou hoje às livrarias. Depois de Estorvo (1991), Benjamim (1995) e Budapeste (2003), Chico Buarque regressa com mais uma obra, que segundo a opinião dos críticos, confirma a sua qualidade. Para quem a precia o autor é, certamente, uma agradável notícia.



Sinopse
Um homem muito velho está num leito de hospital. Membro de uma tradicional família brasileira, ele desfia, num monólogo dirigido à filha, às enfermeiras e a quem quiser ouvir, a história da sua linhagem, desde os ancestrais portugueses, passando por um barão do Império, um senador da Primeira República, até ao tetraneto, um jovem do Rio de Janeiro actual. Uma saga familiar caracterizada pela decadência social e económica, tendo como pano de fundo a história do Brasil dos últimos dois séculos.

Críticas de imprensa
«Leite Derramado é um livro maior, em que Chico Buarque dá um passo além de Budapeste e alcança na ficção a mesma potência vernácula e imaginativa de suas melhores canções […]. Chico Buarque escreveu um romance poderoso sobre o amor e a posse,a memória e a história.»

2 comentários:

Teresa Santos disse...

Comprei-o hoje e já li, sensivelmente, metade. A não perder.

Abraço.

Grace disse...

Também o li num fim de semana. Lê-se num fôlego. O enredo está bem construído e apresenta várias histórias: a da personagem, num interessante monólogo; uma retrospectiva da sociedade brasileira da época e sobretudo uma bela história de amor.
A não perder,mesmo!