MAR

MAR

12 junho, 2018

Fahrenheit 451 de Ray Bradbury



Fahrenheit 451de Ray Bradbury é um clássico da ficção-científica e da distopia, na linha do 1984 de George Orwell e do Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley. O título remete para a temperatura a que os livros ardem, na escala Fahrenheit. Estamos perante uma forte crítica à sociedade norte-americana da época (a primeira edição do livro é datada de 1953). Neste mundo, todos têm a ilusão de ser felizes porque são formatados com o mesmo tipo de programação que visualizam na televisão, estão proibidos de ler e de ter livros e pensar é considerado uma coisa inútil. Na história, Guy Montag desempenha o papel de bombeiro, porém a sua função não é a de apagar incêndios, mas sim de queimar livros e casas sempre que alguém denuncia a existência de livros numa casa. Mais tarde, Montag conhece uma pessoa que vai alterar o rumo da sua vida. 
Fahrenheit 451 é um livro interessante que levanta questões sobre a nossa sociedade, a dependência dos media e, hoje, sobretudo das redes sociais, sobre a nossa capacidade de pensar, de questionar e de criticar.

Sem comentários: