MAR

MAR

29 dezembro, 2015

Um Novo Ano (2016)



                                                         «Voar», de Marc Chagall

UM NOVO ANO


Conduz-nos o tempo
devagar
até um novo ano


por entre paixões
esperanças e ruínas


Conduz-nos o tempo
no seu extremo engano
ano, após ano, após ano


por entre dores
júbilos e vertigens


Conduz-nos o tempo
mudando
até um novo ano


por entre o sonho
princípios e ideais


A levar-nos voando
num segundo
até ao cabo do mundo


Maria Teresa Horta
Lisboa, 27/28 de Dezembro de 2015-12-29


Sem comentários: