MAR

MAR

31 maio, 2014

Alberto da Costa e Silva é prémio Camões 2014






O poeta e historiador Alberto da Costa e Silva, de 83 anos, foi o escolhido do júri para o Prémio Camões 2014, a distinção mais importante da criação literária em língua portuguesa. 

"A obra de Alberto da Costa e Silva é também uma contribuição notável na construção de pontes entre países e povos de língua portuguesa", disse Affonso Romano de Sant’Anna, presidente do júri. 

29 maio, 2014

84ª Edição da feira do Livro de Lisboa




Em 2014, a Feira do Livro em Lisboa vai ser como é habitual no Parque Eduardo VII. 

O evento vai realizar-se de 29 de Maio a 15 de Junho e,  além da venda de livros, irá ter uma programação para promover a leitura e o diálogo entre escritores e leitores.

Para conhecer o programa, consultar o site oficial.

21 maio, 2014

Quino galardoado com o prémio "Príncipe das Astúrias"






Quino, Salvador Lavado Tejón, criador da personagem Mafalda, foi distinguido com o prémio "Príncipe das Astúrias de Comunicação e Humanidades 2014". A sua personagem, Mafalda, é conhecida mundialmente.

o júri referiu que "a obra de Quino tem um enorme valor educativo e foi traduzida para muitas línguas, o que revela sua dimensão universal. Os seus personagens transcendem qualquer geografia, idade e condição social".

O diretor do Instituto Cervantes e presidente do júri, Víctor García de la Concha relembrou o aniversário de 50 anos da criação de Mafalda, e elogiou o cartunista pela combinação de sabedoria nas tiras e histórias, com a simplicidade. 

A primeira vez em que Mafalda foi publicada, ainda como tira, foi em 29 de setembro de 1964, na revista Primera Plana, de Buenos Aires, expandindo-se e sendo traduzida em várias línguas posteriormente.






17 maio, 2014

Cannes 2014



Hervé Chigioni e o seu designer gráfico Gilles Frappier conceberam e realizaram o cartaz da 67.ª edição do Festival de Cannes a partir dum fotograma extraído de "Oito e Meio" de Federico Fellini, filme apresentado na Selecção Oficial de 1963.


06 maio, 2014

Para onde Vão os Guarda-chuvas vence Prémio Autores para Melhor Livro de Ficção Narrativa



Para Onde Vão os Guarda-Chuvas



A obra de Afonso Cruz recebe a distinção na categoria Literatura, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA). A entrega do prémio decorre no dia 8 de maio, pelas 18.00, no Salão Nobre dos Paços do Conselho da Câmara Municipal de Lisboa.

A Rocha Branca, de Fernando Campos, e No Labirinto de Centauro, de Rui Vieira, estavam também nomeados para o prémio de Melhor Livro de Ficção Narrativa.Irmão Lobo, de Carla Maia de Almeida, foi nomeado para Melhor Livro Infantojuvenil.

Em 2011, Afonso Cruz conquistou o prémio Autores SPA/RTP com o livro A Contradição Humana.







04 maio, 2014

MÃE



                                                                          Kolongi




Mãe! Passa a tua mão pela minha cabeça!


Mãe! Passa a tua mão pela minha cabeça!
Eu ainda não fiz viagens e a minha cabeça não se lembra senão de viagens! Eu vou viajar. Tenho sede! Eu prometo saber viajar!
Quando voltar, é para subir os degraus da tua casa, um por um. Eu vou aprender de cor os degraus da nossa casa. Depois venho sentar-me a teu lado. Tu a coseres e eu a contar-te as minhas viagens, aquelas que eu viajei tão parecidas com as que não viajei, escritas ambas com as mesmas palavras.
Mãe! Ata as tuas mãos às minhas e dá um nó cego muito apertado! Eu quero ser qualquer coisa da nossa casa. Como a mesa. Eu também quero ter um feitio que sirva exactamente para a nossa casa, como a mesa.
Mãe! Passa a tua mão pela minha cabeça!
Quando passas a tua mão na minha cabeça, é tudo tão verdade!


 Almada Negreiros 

01 maio, 2014

Leituras de abril

    O Beco dos Milagres


A Sala de Aula relata episódios que acontecem frequentemente nas escolas portuguesas e aborda alguns aspetos importantes do ensino em Portugal. Para quem está inserido no sistema, este livro apenas confirma o estado da educação que se vem agravando ao longo dos tempos.

O livro de Afonso Cruz está pleno de poesia... e de amor. É de leitura obrigatória.

O Beco dos Milagres, como o título indica, acontece num beco, no Cairo,  e por isso temos muitos mexericos (próprios de vizinhos que se conhecem bem), paixões, ódios e muito mais que o leitor deve descobrir por si.