MAR

MAR

02 outubro, 2013

Um poema de Pablo Neruda








Perto do mar a música é mais sábia

Perto do mar a música é mais sábia:
humaniza o seu som,
E põe nas suas cadências um estranho
...
estremecimento do coração.

À sua modulação humana, junta
esse gemer, esse implorar
que vem do fundo dos séculos
para na areia cantar.

Perto do mar há ternuras novas
em sua plena virtude,
e é maravilha na maravilhosa
natureza em plenitude.

Com mais eternidade nos seus timbres
grande e humilde é simultaneamente.
À alma oferece o seu recolhimento
em milagroso germinar.

À alma oferece tudo o que é vida:
o devaneio, a dor,
e tudo se torna puro e luminoso
banhado em ritmo criador.

Pablo Neruda


Sem comentários: