MAR

MAR

23 janeiro, 2012

Gonçalo M. Tavares vence Prémio Fundação Inês de Castro

Gonçalo M. Tavares foi premiado pelo romance "Uma Viagem à Índia"
Gonçalo M. Tavares foi premiado pelo romance "Uma Viagem à Índia" (Nuno Ferreira Santos) 



O escritor Gonçalo M. Tavares venceu a quinta edição do prémio literário Fundação Inês de Castro, de Coimbra, com o romance “Uma Viagem à Índia”, foi esta segunda-feira anunciado. 


O júri do prémio Fundação Inês de Castro integrou José Carlos Seabra Pereira, Mário Cláudio, Fernando Guimarães, Frederico Lourenço e Pedro Mexia.

O romance “Uma Viagem à Índia”, editado em 2010, tem por referência “Os Lusíadas”, mas é “uma narrativa de uma viagem contemporânea, no século XXI”, como explicou o autor à agência Lusa quando o livro foi lançado.

O escritor receberá o prémio - que inclui uma escultura de João Cutileiro - a 4 de Fevereiro na Quinta das Lágrimas, em Coimbra.

Nas edições anteriores, foram distinguidos Pedro Tamen, Teolinda Gersão, José Tolentino de Mendonça e Hélia Correia.

“Uma Viagem à Índia” já valeu a Gonçalo M. Tavares o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores e o Prémio Literário Fernando Namora/Estoril Sol, tendo sido ainda finalista do prémio Portugal Telecom de Literatura.

Gonçalo M. Tavares nasceu em Angola, em 1970, e já recebeu vários prémios, enhtre eles o Prémio José Saramago 2005 e o Prémio LER/Millennium BCP 2004, ambos para o romance “Jerusalém”.

Sem comentários: