MAR

MAR

26 setembro, 2011

APARIÇÕES - A FOTOGRAFIA DE GÉRARD CASTELLO-LOPES, 1956-2006



BES Arte & Finança, Lisboa
até 30 março 2012
2ª a 6ª, 9h-21h
entrada livre

Nascido em Vichy (França), em 1925, Gérard Castello-Lopes morreu em Paris a 12 de fevereiro de 2011. Com uma vida dividida entre Portugal e França, marcou não só o cinema (como crítico, ator, assistente de realização e administrador de Filmes Castello Lopes), mas também a fotografia e o jazz (foi cofundador do Hot Clube de Portugal em 1948), em Portugal. No ano da sua morte, o BES Arte & Finança, em parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian, homenageia esta grande figura da cultura portuguesa com uma grande exposição retrospetiva – a maior que alguma vez lhe foi dedicada.

23 setembro, 2011

10 finalistas do Prix Courrier international


O júri do Courrier international seleccionou os 10 finalistas do Prix 2011 Courrier International - melhor livro estrangeiro. O Prémio sera  atribuído no dia 20 de Outubro.


Commandez ce livre
Commandez ce livre
Commandez ce livre
José-Eduardo Agualusa
(Angola)
Barroco tropical
Métailié
Silvia Avallone
(Italie)
D'acier
Liana Levi
Benny Barbash
(Israël)
Little Big Bang
Zulma

Commandez ce livre
Commandez ce livre
Commandez ce livre
Mohammed El-Bisatie
(Egypte)
La Faim
Actes Sud
Kari Hotakainen
(Finlande)
La part de l'homme
JC Lattès
Radhika Jha
(Inde)
Des lanternes à leurs cornes attachées
Philippe Picquier

Commandez ce livre
Commandez ce livre
Commandez ce livre
Manu Joseph
(Inde)
Les Savants
Philippe Rey
Téa Obreht
(Serbie-USA)
La Femme du tigre
Calmann-Lévy
Paolo Rumiz
(Italie)
Aux frontières de l'Europe
Hoëbecke

Commandez ce livre
  
Miguel Syjuco
(Philippines)
Ilustrado
Christian Bourgois
 

22 setembro, 2011

Barroco Tropical de José Eduardo Agualusa nomeado para o prémio Courrier International


O romance "Barroco Tropical", de José Eduardo Agualusa, está nomeado para o Prémio Courrier International de melhor livro estrangeiro, divulgou hoje a editora do escritor angolano.

Esta nomeação surge em vésperas de José Eduardo Agualusa editar um novo romance, "A Educação Sentimental dos Pássaros", cuja sessão de apresentação está marcada para dia 30 de setembro, às 18:30, na livraria Leya na Barata, em Lisboa, à avenida de Roma.

O Prémio Courrier International, criado em 2008, distingue um romance estrangeiro editado em França nos últimos 12 meses que testemunhe "a condição humana numa qualquer região do mundo", informa as Publicações D. Quixote.

Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/literatura-barroco-tropical-de-agualusa-nomeado-para-o-premio-courrier-international=f675682#ixzz1YiQJ6Okj

21 setembro, 2011

Morreu Júlio Resende (1917-2011)


                                                            "A Velha" (óleo sobre tela)


 

                                       Depois da apanha da azeitona, 1949 ( técnica mista)



A pintura contemporânea portuguesa ficou mais pobre. Júlio Resende , nascido no dia 23 de outubro de 1917 no Porto, morreu hoje na sua casa em Valbom, Gondomar, nas vésperas de completar 94 anos e da inauguração, em Lisboa, de uma grandiosa exposição da sua obra.


Fazendo coincidir com as Noites de São Bento, a galeria São Roque inaugura amanhã em Lisboa, às 20h, a exposição "Resende, uma mão cheia de cor: um pintor de mão cheia".

Ler mais:

18 setembro, 2011

leituras...

o filho de mil homens - capa valter hugo mae

O Filho de mil homens conta a história de Crisóstomo que, chegando aos quarenta anos, lida com a tristeza de não ter tido um filho. Do sonho de encontrar uma criança que o prolongue e de outros inesperados encontros, nasce uma família inventada, mas tão pura e fundamental como qualquer outra.
As histórias do Crisóstomo e do Camilo, da Isaura do Antonino e da Matilde mostram que para se ser feliz é preciso aceitar ser o que se pode, nunca deixando contudo de acreditar que é possível estar e ser sempre melhor. As suas vidas ilustram igualmente que o amor, sendo uma pacificação com a nossa natureza, tem o poder de a transformar.
Tocando em temas tão basilares à vida humana como o amor, a paternidade e a família, O filho de mil homens exibe, como sempre, a apurada sensibilidade e o esplendor criativo de Valter Hugo Mãe. 


Fausto de Sokurov vence Leão de Ouro

15 setembro, 2011

Prémio Secil de arquitetura 2010




Lisboa, 15 set (Lusa) - A Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais, da autoria do arquiteto Eduardo Souto de Moura foi distinguida com o Prémio Secil Arquitetura 2010, atribuído pela Secil e pela Ordem dos Arquitetos, anunciou hoje a cimenteira.
Criado em 1992, o galardão distingue, de dois em dois anos, a mais significativa solução de arquitetura portuguesa, tendo o júri desta edição sido composto pelos arquitetos Nuno Brandão Costa, Siza Vieira, Diogo Seixas Lopes, Paula Silva, Luísa Marques e presidido por Duarte Cabral de Mello.
Esta é assim a terceira vez que Eduardo Souto de Moura é distinguido com o Prémio Secil, depois de em 2004 ter sido escolhido com o Estádio Municipal de Braga e, em 1992, ano da criação do prémio, com a construção da Casa das Artes no Porto.

10 setembro, 2011

La Guerre des Boutons de Yann Samuell adapté du roman de Louis Pergaud





Date de sortie cinéma en France : 14 septembre 2011

Réalisé par Yann Samuell
Avec Eric Elmosnino, Mathilde Seigner, Fred Testot, plus

Film pour enfants à partir de 6 ans

Long-métrage français .
Genre : Famille , Comédie
Durée : 01h49min
Année de production : 2011
Distributeur : UGC Distribution

Synopsis : 1960, un village dans le sud de la France. Une bande de garçons, âgés de 7 à 14 ans, menée par l’intrépide Lebrac, est en guerre contre les enfants du village voisin, leurs ennemis jurés. Une guerre sans merci, qui dure depuis des générations. On se bat pour l’honneur et la fidélité et, pour gagner, tous les moyens sont bons. Même, s’il le faut, combattre nu comme un ver, ou pire, accepter l’aide de Lanterne - une fille ! - la nouvelle recrue de la bande, pleine de panache et d’ingéniosité. Mais il n’est pas facile d’être une armée de petits hommes sans se faire attraper par Papa et Maman ! Quand, après la bataille, on rentre à la maison, les vêtements en lambeaux et des boutons en moins, mieux vaut se faire discret…


____________


La Guerre des boutons, roman de ma douzième année (titre complet) est un roman français écrit par Louis Pergaud et publié en 1912. Il décrit la "guerre" que se livrent les bandes d'enfants de deux villages rivaux, Longeverne et Velrans, dans la campagne française de la fin du xixe siècle. Le titre vient du butin de cette guerre, constitué en majorité par les boutons dont les vaincus sont dépouillés par les vainqueurs. Le récit, pour la plus grande partie, raconte l'histoire du point de vue des enfants de Longeverne.


Meia Noite em Paris de Woody Allen

07 setembro, 2011

Outro poema de Álvaro de Campos

(Henri Matisse)





Não, não é cansaço...
É uma quantidade de desilusão
Que se me entranha na espécie de pensar,
E um domingo às avessas
Do sentimento,
Um feriado passado no abismo...

Não, cansaço não é...
É eu estar existindo
E também o mundo,
Com tudo aquilo que contém,
Como tudo aquilo que nele se desdobra
E afinal é a mesma coisa variada em cópias iguais.

Não. Cansaço por quê?
É uma sensação abstrata
Da vida concreta —
Qualquer coisa como um grito
Por dar,
Qualquer coisa como uma angústia
Por sofrer,
Ou por sofrer completamente,
Ou por sofrer como...
Sim, ou por sofrer como...
Isso mesmo, como...

Como quê?...
Se soubesse, não haveria em mim este falso cansaço.

(Ai, cegos que cantam na rua,
Que formidável realejo
Que é a guitarra de um, e a viola do outro, e a voz dela!)

Porque oiço, vejo.
Confesso: é cansaço!...

Álvaro de Campos

Poema de Álvaro de Campos



                                                                           (Dali)


O que há em mim é sobretudo cansaço
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.


A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto alguém.
Essas coisas todas -
Essas e o que faz falta nelas eternamente -;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço,
Cansaço.


Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada -
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...


E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço.
Íssimo, íssimo. íssimo,
Cansaço...


Álvaro de Campos 

1ª Selecção do Prix Goncourt 2011


Commandez ce livre
Commandez ce livre
Commandez ce livre
Stéphane Audeguy
Rom@
Gallimard
Emmanuel Carrère
Limonov
POL
Sorj Chalandon
Retour à Killybegs
Grasset

Commandez ce livre
Commandez ce livre
Commandez ce livre
Charles Dantzig
Dans un avion pour Caracas
Grasset
David Foenkinos
Les souvenirs
Gallimard
Alexis Jenni
L'art français de la guerre
Gallimard

Commandez ce livre
Commandez ce livre
Commandez ce livre
Simon Liberati
Jayne Mansfield 1967
Grasset
Ali Magoudi
Un sujet français
Albin Michel
Carole Martinez
Du domaine des murmures
Gallimard

Commandez ce livre
Commandez ce livre
Commandez ce livre
Véronique Ovaldé
Des vies d'oiseaux
Ed. de l'Olivier
Eric Reinhardt
Le système Victoria
Stock
Romain Slocombe
Monsieur le commandant
Nil

Commandez ce livre
Commandez ce livre
Commandez ce livre
Morgan Sportès
Tout, tout de suite
Fayard
Lyonel Trouillot
La belle amour humaine
Actes Sud
Delphine de Vigan
Rien ne s'oppose à la nuit
JC Lattès


03 setembro, 2011

Teatro do Mar no CAS

CENTRO DE ARTES DE SINES

ESTREIA: 
3 de Setembro – 22h
4 de Setembro – 19h

Reposição OUTUBRO
12,13,14 (10h e 14.30h = Escolas, Espaços Sénior, Santa Casa da Misericórdia)
14 de Outubro – 22h (Público em geral