MAR

MAR

27 junho, 2011

Gonçalo M. Tavares vence prémio da APE


O escritor Gonçalo M. Tavares venceu o Grande Prémio de Romance e Novela atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores (APE), em conjunto com o Ministério da Cultura (MC), pela obra  Uma Viagem à Índia , editado pela Caminho.
“Trata-se de uma epopeia – ou anti-epopeia, como lhe chamou Eduardo Lourenço – em que um homem parte numa viagem física, mas também mental, à Índia, à procura de um mestre indiano, para descobrir que ele é, afinal, materialista”, conta.


De acordo com a APE, foram admitidas a concurso este ano, 99 obras, mais 14 do que no ano passado ,  correspondendo a 99 escritores  (74 homens, 25 mulheres), tendo a chancela de 43 editoras».

O Grande Prémio de Romance e Novela, no montante de 15 mil euros, já distinguiu 25 autores, de 16 editoras, quatro dos quais bisaram: Vergílio Ferreira, António Lobo Antunes, Agustina Bessa-Luís e Maria Gabriela Llansol.

Gonçalo M. Tavares  já recebeu vários prémios, entre os quais alguns dos mais importantes para a literatura em língua portuguesa, nomeadamente:
 - Prémio José Saramago 2005 
 - Prémio LER/Millennium BCP 2004, ambos para o romance Jerusalém.
 - Grande Prémio de Conto da Associação Portuguesa de Escritores Camilo Castelo Branco 2007, para a obra Água, cão, cavalo, cabeça.
O escritor foi ainda distinguido internacionalmente:
-  Prémio Portugal Telecom 2007
-  Prémio Internazionale Trieste 2008 (Itália) 
-   Prémio Belgrado Poesia 2009 (Sérvia) 
-  Prix du Meilleur Livre Étranger 2010 (França), para o livro «Aprender a rezar na era da técnica».

 Uma Viagem à Índia  já tinha sido distinguido com o Prémio Melhor Narrativa Ficcional 2010 da Sociedade Portuguesa de Autores e com o Prémio Especial de Imprensa Melhor Livro 2010 Ler/Booktailors.

Sem comentários: