MAR

MAR

28 fevereiro, 2011

Exposição de Varatojo

Annie Girardot est décédée

Annie Girardot est décédée

L'actrice Annie Girardot est décédée "paisiblement" lundi à l'hôpital Lariboisière à Paris, à l'âge de 79 ans, a annoncé à l'AFP sa petite-fille Lola Vogel. "Elle est partie paisiblement. Maman et moi étions à ses côtés", a déclaré Lola Vogel, petite-fille d'Annie Girardot. Elle souffrait depuis plusieurs années de la maladie d'Alzheimer, révélée au public par sa famille en 2006 et dont elle était devenue un symbole, après avoir accepté de se faire filmer pour le documentaire Ainsi va la vie de Nicolas Baulieu.

in Le Point.fr

22 fevereiro, 2011

Prémio Autores SPA/RTP 2011

Vencedores da 2ª Edição dos Prémios Melhor Autor SPA/RTP:

CINEMA

Melhor Argumento: "Mistérios de Lisboa", de Carlos Saboga;

Melhor Actriz: Beatriz Batarda, em "Duas Mulheres";

Melhor Actor: Cláudio da Silva, no "Filme do Desassossego";

Melhor Filme: "Filme do Desassossego", de João Botelho.

ARTES VISUAIS

Melhor Exposição de Artes Plásticas: "Viva a República!", de Henrique Cayatte;

Melhor Trabalho de Fotografia: "Street Photography – Exposição Tributo", de Rui Palha;

Melhor Trabalho Cenográfico: "Húmus", de Luís Castro.

MÚSICA

Melhor Canção: "Retrato", de Mário Cláudio e Bernardo Sassetti (no disco Carlos do Carmo e Bernardo Sassetti);

Melhor Disco: "Mongrel", de Mário Laginha Trio;

Melhor Trabalho de Música Erudita: "Concerto para Piano", de Sérgio Azevedo.

LITERATURA

Melhor Ficção Narrativa: "Uma Viagem à Índia", de Gonçalo M. Tavares;

Melhor Livro de Poesia: "Depois de Dezembro", de António Carlos Cortez.

Melhor Literatura Infanto-Juventil: "A Contradição Humana", de Afonso Cruz.

TEATRO

Melhor Texto Original: "A Casa dos Anjos", de Luís Mário Lopes;

Melhor Actriz: Isabel Abreu, em "BlackBird";

Melhor Actor: Miguel Guilherme, em "O Senhor Puntila e o seu Criado Matti";

Melhor Espectáculo de Teatro: "Quixote", de João Brites.

DANÇA

Melhor Coreografia: "Paisagens - Onde o Negro é Cor", de Paulo Ribeiro.

RÁDIO

Melhor Programa de Rádio: "Pessoal e... Transmissível", de Carlos Vaz Marques (TSF).

TELEVISÃO

Melhor Programa de Informação: "Condenados", de Sofia Pinto Coelho (SIC).

Melhor Programa de Ficção: "Noite sangrenta", de Tiago Guedes e Frederico Serra (RTP)

Melhor Programa de Entretenimento: "As Horas do Douro", de António Barreto e Joana Pontes (RTP)

PRÉMIOS ESPECIAIS

Melhor Programação Autárquica: Câmara Municipal de Lisboa;

Autor Internacional: Patrice Chéreau;

Vida e Obra: Eduardo Lourenço.

21 fevereiro, 2011

"5 minutos de jazz" - 45 anos

Rádio: José Duarte celebra 45 anos de «Cinco minutos de jazz»

Para o radialista José Duarte, cinco minutos é o tempo certo para mostrar uma música jazz e é isso mesmo que tem feito há 45 anos com o mais antigo programa de rádio em Portugal.

"Cinco minutos de jazz" foi estreado a 21 de Fevereiro de 1966 na Rádio Renascença e está actualmente no ar na Antena 1 da RDP, sempre antes das 22:00 e das 04:00, porque o jazz é uma música da noite, disse José Duarte, 73 anos, à agência Lusa.

José Duarte tinha 28 anos quando estreou este programa de rádio. Já tinha experiência aos microfones e já se dedicava à divulgação do jazz numa época em que esta era uma música mal vista, pouco conhecida. "Não existia, não havia quase nada. Um amigo meu, um grande radialista, o João Martins, disse-me assim: 'Vamos fazer cinco minutos de jazz?'. E assim ficou", recordou José Duarte.

O programa tem um conceito simples: José Duarte faz uma introdução, mostra uma música e no final deixa uma breve explicação. "Às vezes finge um engasgo, um engano, só para sobressaltar os ouvintes naqueles cinco minutos, diz entre risos. "É muito mais difícil fazer cinco minutos do que uma hora. Mas é uma fórmula justa, porque se pode resumir aí tudo o que é preciso saber sobre o jazz", defende.

O primeiro programa foi há 45 anos, mas os "Cinco minutos de jazz", que hoje somados são centenas de horas, sofreram uma interrupção em 1975, no período logo a seguir à revolução de Abril. "Rebentaram com os emissores da Renascença" e depois o silêncio do programa prolongou-se por vários anos. Até que em 1984 foi recuperado para a Rádio Comercial e transferido em 1993 para a rádio pública.

in Diário Digital

Correntes d'escritas 2011


O Encontro de Escritores de Expressão Ibérica, Correntes D'Escritas 2011, que terá lugar de 23 a 26 de fevereiro, irá trazer à Póvoa de Varzim cerca de 65 escritores de 12 países. Muitas atividades estão previstas: conversas, lançamentos de livros, debates, visitas a escolas...

Programa completo: aqui

Gala 2011 Prémio Autores SPA/RTP

Destaque


2ª Gala do Prémio Autor,hoje às 21h

A gala decorre no Centro Cultural de Belém, numa parceria da SPA com a RTP, que a transmite em direto. Serão entregues os Prémios Autor aos criadores que mais se destacaram no ano passado nas diversas disciplinas de criação que a SPA abarca.

Lista completa dos nomeados: aqui

12 fevereiro, 2011

Paula Rego honoris causa



A Universidade de Lisboa atribui, ontem, o grau de doutora honoris causa à pintora portuguesa Paula Rego.

No âmbito das comemorações do Centenário da Universidade de Lisboa, esta distinção «procura expressar a importância da arte para a universidade e para a sociedade», justifica a instituição.

Paula Rego recebeu já o título Honorary Doctor em 1999 pelas Universidades de St. Andrews, na Escócia, e de East Anglia, em Norwich. Em 2000 foi a vez da Rhode Island School of Design, nos Estados Unidos, dois anos depois foi o London Institute e, em 2005, foi distinguida pelas universidades de Roehampton e de Oxford.

in SOL

11 fevereiro, 2011

Jodi Beiber vence World Press Photo 2010


O retrato de uma mulher afegã, mutilada no nariz, valeu ao repórter fotográfico sul-africano Jodi Beiber o grande prémio do concurso internacional World Press Photo 2010, foi hoje anunciado em Amesterdão.

A fotografia, que fez a capa da revista Time a 01 de agosto de 2010, revela uma jovem afegã de 18 anos, Bibi Aisha, a quem o marido cortou o nariz e as orelhas por ela ter voltado para a família acusando-o de maus tratos.

Embora este ato de violência cause choque, para o júri do World Press Photo o retrato demonstra a dignidade da jovem afegã perante um caso de violência contra as mulheres.

Diário Digital / Lusa