MAR

MAR

28 agosto, 2010

Sines em Jazz 2010

Auditório do Centro de Artes de Sines 26, 27 e 28 de Agosto | Concertos: 22h00
Cafetaria do Castelo de Sines 27 e 28 | Jam sessions: 00h00
Entrada gratuita


Quinteto Sara Valente
Sara Valente, voz | João Maurílio, piano | Gonçalo Marques, trompete | Nelson Cascais, contrabaixo | Paulo Bandeira, bateria

O Quinteto Sara Valente é formado em 2006 quando Sara Valente grava o seu primeiro álbum. Seguindo a formação característica das correntes mais importantes do jazz e com um reportório baseado em autores como Horace Silver, T. Monk, Oliver Nelson, Miles e Wayne Shorter, cobre os ambientes da segunda metade do século XX da história do jazz norte-americano. Este concerto consiste na sua interpretação das linguagens destes diferentes movimentos, acrescida de algumas letras em português que foram criadas para temas originalmente instrumentais.

FlaJAZZados
Alexandre Andrade, trompete | Omar Hamido, sax alto | Francisco Andrade, sax tenor | Pedro Gil, guitarra | Marco Martins, baixo | Sónia Cabrita, bateria | Zé Eduardo, piano e direcção | Vítor Reia-Baptista, MC

FlaJAZZados situa-se estilisticamente no jazz que vai do pós-bop até ao experimentalismo actual através de um repertório maioritariamente original. flaJAZZados é um ensemble virado ao estudo e à investigação musical, onde se tenta potenciar o lado criativo dos seus membros dentro de um contexto livre, mas coerente. A inclusão de textos e um narrador dá ao espectáculo momentos com contornos inesperados. O grupo surgiu e mantém-se por via da residência artística da Associação Grémio das Músicas IV, realizada em Agosto de 2009 na cidade de Faro.
Foto (c) Carlos Pinto

27 DE AGOSTO (SEXTA)


Joana Rios
Joana Rios, voz | Filipe Raposo, fender rhodes e piano | António Quintino, contrabaixo | Alexandre Frazão, bateria e percussões

Joana Rios é uma cantora e compositora portuguesa de referência da nova geração, com três discos editados, o último dos quais “3 desejos”, lançado em Setembro de 2009. Nascida em 1976, em Lisboa, a sua carreira iniciou-se aos 17 anos, começando por cantar standards e bossas. Posteriormente, foi aluna na Academia de Amadores de Música, Conservatório e Hot Clube, onde leccionou até ao final do ano lectivo 2007/2008, tendo tomado a decisão de se dedicar totalmente à sua carreira de cantora. João Gobern, na revista Máxima, considerou Joana Rios, uma das melhores vozes nacionais.

TGB
Alexandre Frazão, bateria | Sérgio Carolino, tuba | Mário Delgado, guitarra

TGB é o nome de um trio que surgiu por indução de Alexandre Frazão, como aposta numa formação inusual em termos instrumentais, quer pelo tipo da combinação dos mesmos quer pelo lugar móvel que estes ocupam na pirâmide tímbrica. O som TGB move-se num terreno próximo de formações clássicas inusitadas da história do jazz e da música improvisada. O repertório viaja pelo próprio “sketch book” dos três músicos, bem como por compositores pragmáticos ou Picassianos (Monk, Dolphy, Powell), cujo relevo melódico rítmico é tão abrangente que permite as mais audaciosas inversões instrumentais.

28 DE AGOSTO (SÁBADO)


Nelson Cascais «Guruka»
Nelson Cascais, contrabaixo | Pedro Moreira, saxofone | André Fernandes, guitarra | Joäo Paulo Esteves da Silva, piano | Marcos Cavaleiro, bateria

Nelson Cascais é hoje um dos nomes mais sonantes no cenário do jazz português. Além de contrabaixista dotado de um som extremamente individual e de um apurado sentido de interacção, Nelson Cascais é um dos mais distintos compositores do jazz contemporâneo, qualidade à qual se junta a capacidade de, enquanto líder, fazer aflorar as mais importantes virtudes dos seus companheiros de grupo. "Guruka", o seu novo disco, é considerado um dos melhores trabalhos portugueses de jazz dos últimos anos.

BaBa Mongol
Zé Pedro Coelho, saxofone soprano e tenor | Rui Teixeira, saxofone barítono e clarinete baixo | Hugo Raro Andrade, piano | Filipe Teixeira, contrabaixo | António Torres Pinto, bateria

Um grupo de músicos com diferentes percursos unidos pela vontade de partilhar a experiência da criação musical. Juntaram-se em 2001 com o objectivo de integrar tradição e actualidade num colectivo de base jazzística que se propõe interpretar composições originais. Os BaBa Mongol pretendem assim cozinhar sonoridades distintas numa agradável receita contemporânea.

22 agosto, 2010

Paris


Paris vu du Ciel de Yann Arthus-Bertrand
Enviado por mairiedeparis. - Noticias em video na hora

Al Berto - CCEN






Andy, autora do blogue Lua , ofereceu-me o Prémio "blogue de ouro", o qual agradeço desde já. Foi uma surpresa. A atribuição do prémio tem regras:

1º Colocar a imagem do selo no blogue; (já está)
2º Indicar o link do blogue que me indicou; (também já está)
3º Indicar 3 blogues para receber o selo; (Também já está)
4º Comentar nos blogues indicados; (ainda não)

e os nomeados desta vez são:







Evasões




“Viajar, se não cura a melancolia, pelo menos purifica. Afasta o espírito do que é supérfluo e inútil; e o corpo reencontra a harmonia perdida – entre o homem e a terra.”

Al Berto, O Anjo Mudo

20 agosto, 2010

Os impressionistas regressam a Madrid

Renoir, Palco en el teatro, 1880, Óleo sobre lienzo, Sterling & Francine Clark Institute

19 de Outubro a 6 de Fevereiro


A pintura impressionista vai ser de novo protagonista em Madrid com exposições programadas para o próximo Outono no Museo del Prado, 'Pasión por Renoir', e no Museo Thyssen Bornemisza, 'Jardines impresionistas'.


Para o dia 19 está prevista a mostra "Pasion por Renoir" com exibição de 31 obras de Pierre-Auguste Renoir (1841-1919)reunidas pelo coleccionador norteamericano Robert Sterling Clark (1877-1956), fundador do Sterling & Francine Clark Art Institute (en Williamstown, Massachussets, EEUU).

Notícia completa em:
http://www.elmundo.es/elmundo/2010/08/19/cultura/1282217022.html

Martina Bacigalupo : Prix CANON de la Femme Photojournaliste 2010


Le Prix CANON de la Femme Photojournaliste 2010 vient d’être décerné par l’Association des Femmes Journalistes (AFJ) à Martina Bacigalupo pour son projet de reportage « Uganda : The resistance of the forgotten « qui racontera le quotidien d’une femme ougandaise victime de la guerre et, surtout, son incroyable endurance dans sa lutte pour la survie de ses enfants.


17 agosto, 2010

Exposition ARCHI & BD - LA VILLE DESSINÉE.





09 Juin 2010 - 28 Nov. 2010
L’exposition « Archi & BD », présente au grand public ou rappelle aux passionnés de la bande dessinée, les relations qu’entretiennent la bande dessinée et l’architecture.